Velha infância

– Eu acho que vou seguir o meu sonho.

– E qual é o seu sonho?

– Eu quero descobrir um novo mundo. Diferente de tudo o que eu já vi!

Eu cuspi o refrigerante que estava bebendo em minha própria roupa. Olhei sério para o meu amigo e falei:

– Fala sério, cara! Que mundo é esse que você quer descobrir?

– Quando eu era criança eu lia livros e todos eles mostravam mundos diferentes. Coisas que eu jamais imaginei que poderiam existir. Mas agora eu quero descobrir um mundo novo. Um mundo que nunca vi nos livros que li ou nos filmes que assisti.

– Entendi. Você quer criar histórias…

Meu amigo de uma risada debochada. Ele brincou com um dente-de-leão antes de prosseguir a conversa.

– Não sou bom com histórias.

– Mas então… O que você quer dizer com “descobrir um mundo novo”.

– Eu não sei. É por isso que se chama “descobrir”. E quando eu fizer isso, vou saber exatamente o que me levou aquela descoberta.

Eu deitei na grama e entrelacei as mãos atrás da minha cabeça.

– Me parece loucura…

– Não só parece. É!

Eu virei a cabeça para encarar o meu amigo, que agora também estava deitado.

– Mas então, por que você pensa em prosseguir com isso?

Meu amigo sorriu para os céus, enquanto brincava com o cabinho do dente-de-leão entre seus dedos.

– É que existe um carinha lá no meu passado que eu não quero decepcionar, pois eu já deixei ele triste muitas vezes. Não quero mais fazer isso.

Vi uma lágrima escorrendo de seus olhos, aquele tipo de lágrima que deixa você sem palavras. Ficamos em silêncio por um longo tempo. Na verdade, foi tanto tempo que quando voltei de um devaneio, vi que uma borboleta estava pousada no meu nariz. Há quanto tempo será que ela estava lá?

Virei para o lado e meu amigo não estava mais lá. A borboleta também fugiu, assustada com o movimento brusco da minha cabeça. Peguei meu livro de histórias e me levantei para ir pra casa. Havia um carinha me esperando lá, alguém que eu jamais poderia decepcionar.

 

Inspirado em uma tira que vi em algum lugar do Facebook.

Anúncios
Etiquetado , , , , , ,

2 pensamentos sobre “Velha infância

  1. Victor disse:

    Criar histórias é dar asas à imaginação.

  2. Bia disse:

    Gosto de gente que escreve assim, que usa a imaginação!!!
    Passa no meu blog pra conhecer, se gostar siga que eu sigo tb!!!
    http://www.makeolatras.blogspot.com.br
    Bjsss =]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: