Arquivo da tag: opinião

O Problema em ser vegetariano

O Problema em ser vegetariano não é “só ter coisa ruim para comer”, como diriam os amigos que comem carne.

Não é ir a uma padaria e perguntar: “Tem algum salgado sem carne?” e ouvir a atendente responder: “Tenho pastel de frango, dona.”

Não é escutar: “Hm, mas só come alface!” de pessoas que comem sempre a mesma coisa.

E nem mesmo se deparar com a falta de alimentos em eventos sociais.

Nenhuma dessas coisas é o problema. São só situações que quem é vegetariano já está acostumado a enfrentar no dia-a-dia.

O problema é ser visto como um estorvo. Isso mesmo! Que atire a primeira pedra o vegetariano que nunca se sentiu assim! Parece que o fato de não comer carne atrapalha as outras pessoas. Elas olham como se isso fosse uma ofensa, um crime, como se uma criança indefesa estivesse sendo estuprada!

Pelo menos é assim que eu me sinto, na maioria das vezes, quando vou comer fora. Sinceramente, já estou pegando fobia disso! Argh!

Eu não me importo em comer somente salada e arroz nos churrascos ou me entupir de docinhos nos aniversários, onde os salgados só têm carne. O que me incomoda são olhares tortos. Aqueles olhares na nuca, que parece que empurram você para baixo. Que deixam a sensação de uma coisa motanda nas costas (aliás, alguém já viu “Shutter”?).

E sabe o que incomoda mais? É você ficar na sua e alguém vir te cutucar, tentando enfiar uma lição de moral tola goela abaixo. Eu nunca comecei nenhuma discussão, mas sempre tive que ouvir ofensas que, muitas vezes, estavam disfarçadas de dúvidas. Não estou dizendo que perguntar é errado, mas existem afirmações disfarçadas de questionamentos, como as famosas: “mas você só come alface?” “e se você estivesse perdida numa ilha? Só comeria mato?”, “não tem pena das plantas?”, “sabia que tem gente que nem carne tem para comer?” etc, e são essas que me incomodam.

Eu nunca quis ser um estorvo para as pessoas. Eu só quero comer minha comida, sem que os outros se incomodem com o conteúdo do meu prato. Nunca olhei para o que os outros estão comendo. Por que as pessoas não seguem meu exemplo?

P.S:

Postei o texto num grupo Vegano do Facebook, o que rendeu um belo debate. Quem quiser ver (e participar), pode entrar aqui. ;D

O Arthur Araújo, lá do Tutz Style, me mando este texto – Meus 10 anos de vegetariano-, que eu simplesmente amei!

Por fim, quero deixar uma reflexão que o Gilberto Leite postou no grupo de debates. Achei tão linda que não pude ignorar!

 O problema todo está em ser minoria e feliz. Isso incomoda a maioria insana. A maioria não pensa por si, obedece a regras de um sistema, de uma economia, de um capitalismo. No fundo, a maioria faz um esforço teatral para parecer o que não é e tal esforço desgasta, consome e dá uma enorme inveja daqueles que, sem representar, são felizes, simplesmente porque são como desejam ser. As minorias, quaisquer que sejam, estão sempre na contramão do “politicamente correto” mas não conheço nenhuma que faça o que faz para parecer correta politicamente; elas fazem o que fazem por acharem ético, e num mundo hipócrita e irreversivelmente putrefato fazer o “eticamente correto” (atenção às aspas) é arriscar-se a ser olhado de esguelha o tempo todo. Olhe a sua volta: as pessoas corretas estão quase sempre sós; as justas, idem; as iluminadas também. As massas humanas não se misturam mais aos bons e isso é ótimo: estão nos permitindo criar mundinhos livres onde podemos viver nossa realidade. Por isso não se importe com os comentários e olhares estranhos, encha o peito de alegria e celebre: sou livre, não sou dominada, tenho consciência elevada, sou do bem por isso sou diferente.

Anúncios
Etiquetado , , ,

Odeio Gatos, sqn

Nota: A inspiração para esse post veio de uma publicação na página Strormtroop3r e da minha querida gatinha, que está bem doente. Eu espero que ela se recupere logo.

Não é novidade que muitas pessoas odeiem gatos. Até você que está lendo isto deve falar: “Não gosto de gatos, nunca gostei.”, mesmo que nunca tenha convivido com um. Têm pessoas que fazem questão de mostrar seu desgosto, de deixar claro que não gostam de gatos. Como se isso fosse motivo de orgulho para elas.

No post da página Strormtroop3r, onde mostrava um cara meio mal-humorado se derretendo por um gato e uma legenda com os dizeres Quem não se derrete vendo um gato, cara?, uma grande parte dos comentários falava algo como: “Eu”, “Odeio gatos”, “Não curto gatos”, “Acho gatos nojentos” etc. Queria saber se quem fez esses comentários culpa os gatos de alguma coisa.

Eu sei que as pessoas possuem o direito de não gostarem de gatos e sei que, a maioria dessas pessoas que diz odiar, jamais faria algo para machucá-los. Eu disse a maioria, mas, infelizmente, existe uma parte que faria questão de fazer isso.

Porém, o nojo que muitos têm dos felinos é algo relacionado a independência desses seres. Se você perguntar para alguém porque ele não gosta de gatos, provavelmente irá responder: “Ah, cara. É que as vezes parece que eles se acham superiores e estão sempre ignorando a gente. Os cães não, estão sempre lá com a gente, mesmo que às vezes sejamos cruéis com eles. Eles são comapnheiros, os gatos não.”

Concordo, os felinos passam um ar de superioridade. Têm vezes que chego em casa e a gata nem dá atenção para mim. Tento chamar ela para brincar ou fazer carinho, mas ela simplesmente me olha com um ar enjoado e vira a bunda para mim. Simpática…

Em compensação, à noite ela fica me esperando para poder deitar comigo. Ela espera até madrugada a dentro se for preciso. Quando eu decido ir dormir, ela me acompanha ao banheiro, fica me assistindo escovar os dentes, me espera ansiosamente até eu ir deitar. E, quando estou na cama, ela sobe e vai até o meu rosto e encosta o focinho no meu nariz, como um beijo de boa noite, então deita e dorme perto dos meus pés.

Minha linda (:

Minha linda (:

O que eu quero dizer é que, muitas vezes, o ser humano parece estar limitado a amar aqueles que são submissos, aqueles que acatam com tudo, que parecem depender sempre deles. Minha gata não é acostumada a demonstrar grandes gestos de amor (não como o meu cachorro, que incorpora a pomba gira da felicidade sempre que me vê), mas é nos pequenos gestos que ela demosntra que sou importante para ela e que sente afeição por mim.

Uma vez li num blog, mas faz muito tempo atrás, que o desafeto aos gatos está muito ligado a questão da mulher. Os gatos eram e são até hoje um símbolo de independência feminina, da mulher que não quer ser submissa. Você não pode mandar em uma mulher independente, como se fosse donx dela, ela não vai deixar você fazer isso; e você também não pode mandar um gato subir no seu colo se ele não tiver vontade, você vai ter que agradecer se ele não resolver te arranhar. A liberdade feminina e a independência do gato são coisas que causam ódio na sociedade. Além disso, por tempos esses felinos foram ligados a bruxaria (bruxas, mulheres queimadas na inquisição por irem contra o sistema. Estão ligados?), especialmente o gato preto que muitas vezes é vítima de violência pelo medo irracional que as pessoas têm dele. Mas isso é outra história, se eu entrar nela agora vou me extender muito e cansar vocês.

GATO1-e1331223577959

Ah, não posso esquecer dos homens que têm medo de admitir que gostam de gatos por acharem que vão comprometer sua masculinade. Mas, nesse caso, o silêncio é o melhor argumento.

Têm muitas histórias sobre gatos que salvaram a vida de seus donos, ou que ficaram em depressão quando seus donos morreram. Acho que essa é a prova de como os gatos são arrogantes e não estão nem aí para quem cuida deles, sqn.

 

________________

Achei esse post, que explica melhor a questão do gato e da mulher. Não é o post que lembro de ter lido há tempos, mas é bem parecido.

Etiquetado , , , , , , ,

Páscoa e Direitos Humanos

Parem de reclamar do preço dos ovos de Páscoa!

Pois é isso que eu estou vendo ultimamente: o pessoal reclamando que no lugar de um ovo de Páscoa, poderiam ser compradas 10 barras de chocolate (hipoteticamente falando) e bla, bla, bla.

Eu não consigo entender o motivo de tamanha indignação. O pessoal fala como se a única opção de ovos de Páscoa fossem esses feitos por marcas que cobram caro, quando, na verdade, existem muitas outras opções. Você pode comprar várias barras e fazer o seu próprio ovo de chocolate, por exemplo, ou comprar de uma marca menos popular. Gramado (a cidade, lógico), por exemplo, tem várias fábricas que vendem a ótimos preços e o sabor é bem mais gostoso ao paladar.

Então, parem de achar isso absurdo e ampliem os seus horizontes. Existem bem mais opções além do que você pode ver!

Enquanto isso, enquanto o pessoal chora pelo preço dos ovos de chocolate, Marcos Feliciano é eleito à frente da Comissão de Direitos Humanos. Um ato covarde, que humilha o povo brasileiro. Como uma pessoa acusada de homofobia e racismo pôde ser eleita para um cargo destes? Aliás, a pergunta não é como e sim “por quê”.

Será que eles querem brincar com a nossa cara? Será isso tudo uma pegadinha de mau gosto? Uma piadinha machista só por que o dia da mulher está próximo? Seria bom se fosse, mas não é. Infelizmente não é.

Imagem

E o que o povo brasileiro ganha com isso? Nada! Apenas mais vergonha de ser brasileiro.

Eu só sei que as minorias ficarão cada vez mais excluídas, perderão seus direitos pouco a pouco. É como um câncer instalado em nossa sociedade, que vai nos destruindo aos poucos. Destrói nossa educação, nosso direito a uma saúde de boa qualidade, nossos direitos como cidadãos e sabe-se lá o que mais poderá destruir.

Pode parecer uma previsão um pouco exagerada, eu sei. Mas tudo indica que é assim que a sociedade se encaminha: dinheiro sendo usado para construir estádios de futebol, senadores e deputados com salários absurdos e agora, mais do que nunca, os direitos humanos estão sendo ameaçados.

Sempre falam que brasileiro só sabe reclamar, mas não faz nada para mudar as coisas. E isso é verdade! Por isso, eu tenho um pedido a vocês. Eu sei que posso ser uma estranha para a maioria de vocês, mas o que está em vista diz respeito a todos nós!

Por isso, façam tudo o que puderem para mudar isso! Eu sei que grande parte não pode ir até a câmera para protestar, eu mesma não tenho como, mas existem outros atos que podem ajudar. Conversem com um deputado que seja da confiança de vocês, mandem um email para a presidente, falem com a ONU… Enfim, falem com quem vocês conseguirem e façam o que puderem. Ao vivo ou online, não importa, o importante é mostrar que todos estamos indignados e que queremos mudanças!

Façam isso, pois eu sei que estamos todos com medo do futuro. Não estamos mais no ponto em que temos vergonha de sermos brasileiros, acho que agora o que sentimos é medo e um certo vazio.

Acrescentando…

Logo depois de escrever esse post, descubro que um dos maiores devastadores do meio-ambiente brasileiro assume a Comissão de Meio Ambiente! #palmas!

Etiquetado , , , , , , , , , , , , , , ,

Gita

O que fazer quando você quer ser tudo?

Cientista.

Jornalista.

Médica.

Física.

Astronauta.

Designer.

Linguista.

A solução para pessoas com esse problema é escrever um livro, ou virar Gita mesmo.

Etiquetado , , , , , , ,

Textos antigos da antiguidade de antigamente

Hoje eu estava fazendo uma limpa no meu computador e descobri uma pasta com textos em algum buraco negro do meu HD, na parte “deep” do meu computador (?).

São textos de pelo menos três anos atrás e muitos deles não condizem com a forma como penso hoje. Na verdade, a maioria dos textos são bem revoltados. Eu devo ter escrito eles em algum momento emo da minha existência.

Ri muito vendo esses textos. Não sei dizer se era por vergonha ou por outra coisa. Deve ter sido de vergonha mesmo…

Mas, enfim, de todos os textos tem um que eu gostei. Se eu fosse abordar o tema hoje em dia, não escreveria na maneira que o fiz, mas eu ainda penso do mesmo jeito. Ainda concordo com o que eu disse nesse texto.

Então aqui está ele, exatamente como era, sem nenhuma alteração, sem correção dos erros e nem nada disso. Divirtam-se (ou não)!

Você não tem nojo de homens se beijando…

…você diz isso porque pensa que é o que os outros esperam que você diga.

Quando você vê dois homens se beijando você não faz “urgh!” porque acha nojento. São morais religiosos, sociais, familiares e a opinião dos outros que fazem você exclamar “urgh!”.

Na verdade, você não acha nada quando vê duas pessoas do mesmo sexo entrelaçadas com os lábios se tocando. O que há de repulsivo em um beijo? Você não sente nojo de uma coisa que você pratica quase todos os dias.

Você diz: “Ai! Que nojo!” para dois homens se beijando quando você está junto de outras pessoas, porque você quer que elas vejam como você é contra esse tipo de atitude. Só que, na verdade, você não é e ninguém que está com você é. Eles só dizem que é repulsivo porque elas acham que você pensa isso.

Mas você não pensa assim…

Afinal, nojenta é a crueldade feita com as crianças que, tão pequenas, já são vítimas do frio da rua, da violência dos adultos e da prostituição do dinheiro.

Repulsiva são as guerras que acontecem todos os anos por motivos raciais e religiosos.

Você tem nojo de ver as pessoas morrendo de AIDS e fome na África e perceber que a única que fazem a respeito disso é julgar que a culpa disso é do próprio povo africano por ser pagão e atiçar a fúria divina.

Você é tem repulsa da KKK, dos neo-nazistas, dos estupradores, dos pedófilos, dos torturados, dos corruptos, dos intolerantes, dos preconceituosos, de homens que batem em mulheres, de mulheres que batem em idosos.

Tem nojo da ignorância e da hipocrisia.

Mas você não sente nojo de homens se beijando.

Afinal, o que há de nojento no amor?

OBS: Ganhei 15,2 GB de espaço fazendo essa limpa no meu computador (informação relevante)! ;D

Etiquetado , , , , , , , , , ,

Sobre o porquê de não usar maquiagem

Muitos vão achar estranho e até relaxo meu, mas eu simplesmente não gosto de maquiagem. Havia uma época em que eu usava: colocava base, pó e tudo que era possível. Mas depois eu fiquei pensando: “Peraí, essa aí não sou eu. Eu sou quem está por baixo dessa tinta toda!” Isso, sem contar os problemas que vinham com a pós-maquiagem: espinha, pele com aparência envelhecida, enfim…

Claro, eu admito que um rímel e um batom, de vez em quando, realçam a pele e a beleza de quem os usa.

Mas, em 98% dos casos eu saio de cara limpa: pra ir pra faculdade, trabalho casa de amigos e parentes e a maioria das festas que consigo ir. Se eu acordo com aquelas olheiras, eu saio com elas assim. E daí que alguém vai notar que eu não dormi direito a noite? Afinal, eu li em algum lugar que o que mais vale é o olhar e não as olheiras, certo?

75919_445038852175140_962560859_n

Linda(o) ;D

Eu sei que tem garotas (e talvez garotos) que têm mania de pensar que estão horríveis sem maquiagem. Já tentei tirar fotos com amigas que não queriam por estarem de cara limpa. “Vai todo mundo ver que eu sou feia!” Acham que as espinhas vão chamar a atenção, que todos vão ficar olhando para as sardas, que vão fazer cara feia para as olheiras. Mas eu só queria dizer que todos vocês são lindos, de verdade! Parem com essa mania de achar que estão feios!

Eu não conheço a maioria de vocês, porém eu posso dizer que todos são bonitos a sua maneira. As suas sardas são lindas e delicadas, as espinhas mostram que você está passando por uma determinada época da sua vida, as olheiras demonstram que você passou por umas poucas e boas. Todas as marcas que você tenta esconder com base e pó são histórias que você deveria estar contando aos seus amigos.

Sejam mais vocês mesmos, pois vocês são lindos assim! ;)

OBS: Antes que digam que eu estou falando que as pessoas não devem se cuidar, revejam seus conceitos. Não estou dizendo isso, pois se cuidar é muito importante. A pele é o maior órgão do corpo humano e merece cuidados específicos, como hidratação, proteção solar e uma visita ao demartologista de vez em quando, ok?

Etiquetado , , , ,